Reviews

[Review] Dead Combo – Odeon Hotel (2018)

[Review] Dead Combo – Odeon Hotel (2018)

 

Primeiro lugar no Top Nacional de Vendas para um álbum dos Dead Combo? Sim, é verdade, e apesar de não ser uma estreia absoluta (em 2014, o álbum «A Bunch of Meninos» já o tinha conseguido), não deixa de ser digno de nota num país em que nem sempre a música instrumental é valorizada.

Pela primeira vez na história da banda, o novo álbum – Odeon Hotel – foi editado em todo o mundo pela Sony Music. Com produção de Alain Johannes (Queen Of Stone Age, PJ Harvey, Chris Cornell, etc) este é um álbum menos orgânico, onde as guitarras se mesclam com a percussão, conferindo uma roupagem mais pesada, mais rock, reflectindo também as influências do produtor.

Ao seu sexto álbum de originais, 15 anos depois do início, os Dead Combo assinaram um contrato discográfico com uma grande editora e chegarão assim justamente a todo o mundo mostrando aquilo que sempre fazem, um trabalho irrepreensível e de enorme qualidade.

Num álbum com 13 músicas, de notar a sempre impecável bateria de Alexandre Frazão e o excelente trabalho de Mick Trovoada (percussão), João Cabrita (sopros) e Bruno Silva (viola d’arco).

O destaque especial vai para a participação de Mark Lanegan, que dá voz a um dos momentos altos do disco, ao interpretar Fernando Pessoa, em “I Know, I Alone”.

Outros formatos disponíveis: AQUI
Facebook Oficial
Instagram Oficial

Next article [New Video] Courtney Barnett - City Looks Pretty
Previous article [Festival] Bons Sons - 9 a 12 de Agosto

Related posts

0 Comments

No Comments Yet!

You can be first to comment this post!

Leave a Comment

Your data will be safe! Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *