Ecletismo MusicalReviews

[Review] MARO & BLANDA – Mistake to Be Learned EP

[Review] MARO & BLANDA – Mistake to Be Learned EP

Uma verdade incontornável é a de que o talento, quando existe, sobressai em tudo o que se faz. Há quem diga, em termos desportivos, que até pelo pisar do jogador se percebe se tem ou não talento. No caso de MARO, a sua voz única, o marcado bom gosto e a subtileza nos detalhes, continuam bem presentes neste novo EP.

Quase 2 meses após a sua estreia em Portugal com o seu primeiro álbum em nome próprio MARO, Vol.1, 2 e 3, MARO apresenta-nos um novo projeto em colaboração com BLANDA, produtor norte americano.

Desta vez, a artista apresenta-se num registo diferente, mostrando que poderá ter uma carreira versátil e sem rótulos sobre o seu estilo musical. A assinatura de MARO está na sua inconfundível voz, pelo que, seja num registo mais singer-songwriter (“MARO, Vol.1, 2 e 3”) ou a piscar o olho a um alternative pop, com pitadas de Soul & RnB, sobre uma base electrónica, como sucede neste EP “Mistake to Be Learned”, esta sobressai sempre e agarra o ouvinte desde o primeiro instante.

Composto por 4 canções, este EP podia ter como subtítulo: “As quatro estações do Amor”.

Começa com “Can’t Stop”, onde MARO canta os encantos da paixão e toda a sua beleza e estranheza, concretizada na antecipação de cada instante e da obsessão pelo outro.

Surgem no entanto as “Lies”, onde a utilização do reverb e distorção na voz de MARO, misturada com uma roupagem soul na entoação das palavras, como que permitem visualizar a confusão que se instala na mente da amante.

Eis que a tristeza chega e toma conta. Em “Won’t Give Again”, uma amante destruída canta a dor da desilusão, ainda que num loop de interrogações internas em que o timbre único de MARO se destaca.

A última música do EP é a confirmação de que o amante foi um “Mistake to Be Learned”. Diz-se adeus ao primeiro grande amor, aceita-se que a vida é feita de aprendizagens e abre-se a porta a novos começos, com mais bagagem, mas com a mesma (espera-se) entrega.

O EP vai ganhando dimensão há medida que se vai ouvindo repetidas vezes, sendo mais um passo na confirmação, de que, MARO é uma das mais interessantes artistas portuguesas e da qual se espera sempre o melhor.

Next article [Live Performance] Jorja Smith - February 3rd
Previous article [Full Concert] Salvador Sobral - Heineken Jazzaldia 2018

Related posts

0 Comments

No Comments Yet!

You can be first to comment this post!

Leave a Comment

Your data will be safe! Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *